Então, qual é a sua questão?

Senhoras e Senhores, Rapazes e Moças, Por favor, Venham. Digam olá! E olhe o quão longe nós viemos. E por “nós”, é claro, quero dizer “nós”. Faz muito tempo que estamos juntos. (A menos que você tenha acabado de se inscrever, neste caso: BEM-VINDO AO MUNDO DAS INFINITAS POSSIBILIDADES!)

Eu comecei o Projeto Empoderadas no ano de 2015 porque eu tinha algumas reservas sobre as expectativas que a sociedade estava colocando sobre mim quando se tratava da minha carreira e estilo de vida. (E por “algumas reservas”, quero dizer que eu estava absolutamente, positivamente, LOUCA E ENTEDIADA.) Eu estava trabalhando muito, tive uma carreira de sucesso comparada à maioria das mulheres que foram criadas nos mesmos padrões, mas eu não conseguia me livrar da sensação de como tudo estava oco.

Mas eu não sabia mais o que fazer. O que mais alguém faz? Meus pais acreditavam, com todo o coração, que eu deveria trabalhar duro agora, enquanto eu era jovem e capaz, economizar muito dinheiro, e então e somente então, uma vez eu me aposentaria, e é quando eu teria toda a diversão. Eu me sentia estúpida e ingênua.

“Bem-vindo ao mundo real.”

“Isso é apenas a vida.”

“Acostume-se com isso.”

“O trabalho não é para ser divertido.”

“Pague suas dívidas.”

“É o que é.”

“Seja grato por ter um emprego.”

Ah, e a lista continuava e continuava, todos dando desculpas para a própria desgraça. Isso é o que acontece quando perguntamos a outras pessoas o que elas pensam: elas contarão tudo, desde que isso justifique o comportamento delas. Ninguém quer pensar que passou os últimos dez anos da sua vida sendo errado.

Mas você sabe o que abriu o caminho para mim? Escrever. No blog Projeto Empoderadas eu pude manifestar todos os meus desejos mais íntimos. Eu cheguei ao fundo do poço, me descobri, descobri que eu olhava para a morte o tempo todo. Mas tudo o que eu queria era não ter uma vida esquecível. Então eu ouvi falar de uma mulher, uma curandeira, a Deusa-Ninja-da-Luz. Eu fui lá. E sabe o que aconteceu? Ela me apresentou a vida dos avessos. Me mostrou o que tinha por trás de todas as minhas angústias. Ela me fez olhar para todas as minhas dores, e incluí-las. Enquanto eu entrava no fogo ela se sentou. E lá fiquei tão desconfortável quanto estava.

Porque é isso que é crescer.

Crescer nunca é bom. Nós temos essa imagem de crescimento como sendo este lugar mágico e cintilante onde todos os seus sonhos se realizam. Você sabe como os sonhos se tornam realidade?

Cortando seus pulsos todos os dias.

E é isso que eu tenho feito desde então. E sabe de uma coisa? Depois de um tempo, você começa a sentir-se bem. Porque você não vê apenas suas cicatrizes – em breve, você poderá ver as criações feitas com essas mesmas mãos.

Isso é o que o Projeto Empoderadas foi para mim: um símbolo de tudo que eu não queria e tudo o que fiz. E foi fascinante! Por três anos o Empoderadas foi medo, dor, alegria, conquistas, descobertas. Foi vida. Foi amor. Então, para comemorar, continuarei pedalando o trem não convencional até o coração, baby. Só que agora, muitos corações.

A partir de amanhã, o site empoderadas.org vai chamar-se casaquantum.com.br. E será um espaço de expansão de consciência. Um espaço de evolução. Feito para você.

Porque eu não vou deixar você desistir.

Eu quero ser o canal para o seu sucesso.

E eu estou pronta para lutar ao seu lado por isso, se você quiser.

Porque a verdade é que o crescimento nem sempre é bom, mas de vez em quando, vai parecer que você precisa.

Com todo o meu Amor & Coragem.
Patrícia Costa

PS.: Amanhã, terça-feira, 9 de outubro, escreva a qualquer momento para o mundo qual é o seu projeto de vida, juntamente com a hashtag #empoderartransforma.

Adicione um comentário

Pin It on Pinterest

Share This

COMPARTILHE

Compartilhe este post com seus amigos!