Muitas vezes pensei que, perdoando alguém, me sentiria melhor, mais serena e em paz com o que acontecia. Eu perdoei muito, mas nunca fiquei em paz. Na verdade, eu estava chateada comigo mesma por sempre interpretar o papel da mais forte e adulta. Eu não queria ser a adulta.

Minha mente era um loop infinito de pensamentos em alta velocidade e o sentimento no meu intestino era apenas ressentimento e indigestão.

Definitivamente, o perdão não era para mim! Então, a princípio, eu pratiquei “Deixe ir”, “Envie amor para essa pessoa”, mas mesmo que funcionasse melhor do que o perdão, eu ainda estava presa no pensamento de que “ainda há algo errado e não posso digeri-lo completamente”.

Finalmente, as Constelações Familiares entraram na minha vida e eu entendi o poder de concordar com o que é e, em seguida, seguir em frente. E isso foi uma epifania para mim.

Você vê, nas Constelações Familiares, nós não perdoamos; concordamos, aceitamos e (re)incluímos. E é assim que podemos obter uma cura tão profunda e libertadora. Porque a coisa com perdão é que há uma desigualdade. Aquele que iniciar o processo de perdão será visto como o maior e o outro como o menor. E, mais cedo ou mais tarde, não trará nada de bom por causa desse desequilíbrio.

Para avançar, a situação tem que encontrar equilíbrio, uma nova harmonia, um novo centro, e isso não acontece com o perdão, mas apenas com o consentimento para o que é. Não podemos mudar o passado, isso é um fato, mas somos viciados em nossa necessidade de mudar o passado, isso é outro fato. Então, estamos presos? Não, estamos apenas presos se nos permitirmos ser.

O que fazer? Em primeiro lugar, reconheça o que aconteceu com você. Reconhecer significa escutar. Ouça a sua dor, lembranças e sentimentos. Crie uma ligação saudável com isso. Com certeza, isso é algo que pertence ao seu passado, mas de qualquer maneira irá definir você. Então, consinta sem tentar encontrar a resposta de “Por que isso aconteceu?” Não lute mais. Não vai a lugar nenhum. Entregue-se ao que é. Solte com amor e aceitação e finalmente re-inclua este episódio em seu lugar, onde ele pertence.

Você não pode separar-se de seus dramas, quanto mais você resistir, mais eles serão pesados ​​para suportar. É quando aceitamos nosso fardo que o peso disso é descartado instantaneamente, não o oposto.

Não podemos perdoar o imperdoável, mas podemos consentir e dizer que, não importa o que nos aconteceu, amanhã é outro dia, outra chance, e cabe a mim e apenas a mim definir o dia em que quero viver.

 

Eu trabalho com atendimentos em constelação familiar e organizacional, presencial ou a distância. Você pode agendar uma sessão pelo whasapp (34) 99151-0848.

Se você gostou desse post e quer participar do grupo via whatsapp para receber mais informações como essa, mande mensagem para (34) 99151-0848.

Paz na Alma!

Patrícia Costa

Adicione um comentário

Pin It on Pinterest

Share This

COMPARTILHE

Compartilhe este post com seus amigos!